• gigatron

O que são Fintech? E como revolucionou o mercado financeiro

Fintechs são empresas que utilizam tecnologia para gerar soluções inovadoras nos diferentes produtos e serviços do mercado financeiro. Oferecendo diversos serviços digitais, elas provocaram uma mudança de paradigma em um mercado antes dominado por poucas marcas.

Fintech é um termo que nasceu da união das palavras "finanças" ("fin") e tecnologia ("tech"). Este tipo de empresa surgiu para suprir a necessidade de acompanhar as mudanças na tecnologia, economia e também no estilo de vida das pessoas. Como os modelos tradicionais já não atendiam satisfatoriamente os clientes, as fintechs se popularizaram rapidamente, oferecendo atendimento diferenciado e mais praticidade.

Em boa parte dos casos, as fintechs são formadas por startups, empresas que têm pouco tempo de existência e têm ideias criativas. Elas oferecem serviços e produtos inovadores para serem escalados e replicados para um determinado mercado. Uma startup tecnológica, basicamente, identifica uma oportunidade, um produto ou serviço que supre uma demanda não atendida. Ou, ainda, faz algo melhor do que aquilo que já é oferecido pelo mercado e utiliza a tecnologia para criar meios para explorá-la. É o que acontece com as fintechs.

Mas você sabe realmente de onde veio as fintech?

As fintechs são frutos da 4ª Revolução Industrial que marca nossa vida atualmente. No setor produtivo, fábricas inteligentes já começam a produzir itens customizados em larga escala, sem a necessidade de estoques. No mercado financeiro, essa revolução também vem mudando conceitos antigos e transformando o setor.

Afinal, o que é uma fintech?
Pode parecer algo complexo, mas é fácil entender: fintechs são empresas de tecnologia financeira que investem em inovação e que utilizam as novas tecnologias da informação, aplicações móveis ou big data para renovar a forma de compreender e prestar serviços financeiros.

As fintechs têm um modelo de negócios mais enxuto, com custos mais baixos e utilizando oportunidades que o ambiente digital oferece. Isso permite a disponibilização de produtos e serviços com taxas mais competitivas e também a criação de soluções inovadoras desvinculadas das rotinas complexas dos bancos.

Visualize uma Fintech

Em sua maioria, as fintechs já nascem digitais, em plataformas online ou em app mobile. As fintechs se baseiam em um modelo de negócios mais enxuto, com custos reduzidos e amparado nas oportunidades que o ambiente digital oferece.

Esses fatos permitem não só a disponibilização de produtos e serviços com taxas mais competitivas, mas também que se criem soluções inovadoras desvinculadas das rotinas complexas dos bancos.

Hoje em dia, existem startups fintech em diversos segmentos, como: gestão financeira, investimento, pagamentos, seguros, análise de big data, empréstimos e negociação, crowdfunding e etc.

Por possuírem essas características tão positivas como agilidade e simplicidade, as fintechs vem modificando o mercado financeiro. Essa transformação traz novos consumidores, torna o mercado mais dinâmico e fortalece a estrutura operacional de empresas, independente do seu tamanho ou segmento de atuação.

Quais são os serviços financeiros na era dos negócios digitais?

Um dia achamos normal ir a uma locadora de filmes para pegar emprestadas algumas fitas de vídeo, retornando 2 dias depois para devolvê-las sem ter que pagar multa. Tempos depois, surgiram as plataformas de streaming e hoje ninguém mais sabe por onde andam as videolocadoras.

Da mesma forma, também já achamos incrível ter uma máquina fotográfica Kodak para filme de 36 poses. Aí surgiu a fotografia digital, mais prática e com resolução muito superior, devastando a empresa que chegou a ter 80% do mercado fotográfico mundial.

Isso também se aplica a outros produtos e serviços engolidos pela tecnologia, como máquinas de escrever, FAX e etc. O setor financeiro está vivendo uma reinvenção em seu modelo de negócios.

Em uma era em que o dinheiro em papel começa a ser eliminado do sistema financeiro de muitos países, não faz mais sentido usar bancos e corretoras de valores como usávamos há 30 anos, concorda?

Afinal, se os pagamentos com cartões de crédito/débito compõem grande parte das transações mundiais, qual o sentido em ainda ter milhares de agências bancárias físicas para depositar dinheiro em espécie ou descontar cheques? Aliás, quanto tempo faz que você não imprime um talão?

Um celular e uma conexão à internet substituem toda uma infraestrutura que encarece serviços e burocratiza processos. Até mesmo o acesso a informações e conhecimento fica muito mais fácil e digital.

Sempre que falamos em conhecimento, gostamos de destacar a importância desse fato para o mercado financeiro. Se você já investe, sabe que com conhecimento é muito mais fácil saber exatamente onde investir seu dinheiro.

E adivinha: O Dot Bank também é uma fintech! Com um modelo de negócios inovador, oferecemos soluções de pagamentos através de franqueados que gerenciam a própria carreira. O resultado? Baixo investimento, retorno rápido e um mercado sedento por soluções práticas e seguras.

Vem pro Dot!

1 visualização

Posts recentes

Ver tudo