top of page
  • Foto do escritorgigatron

O que é faturamento e como calcular?

O faturamento é um dos indicadores mais importantes da saúde financeira do seu negócio, é um dos principais indicadores de saúde financeira no seu negócio, desde que você saiba usá-lo.

Para começar, faturar não é o mesmo que lucrar, e você precisa entender essa diferença para descobrir se está realmente ganhando dinheiro com a sua empresa.


Além disso, existem vários outros indicadores que precisam ser usados em conjunto para avaliar se o negócio está faturando o suficiente, se as vendas estão tendo um bom desempenho e se você terá o lucro esperado.


Qual é o significado de faturamento?


De acordo com seu sentido etimológico, a palavra “faturamento” indica o estabelecimento de um negócio jurídico entre duas pessoas envolvidas em uma operação mercantil que resultará em ganhos monetários em troca da venda de mercadorias ou prestação de serviços.


Ou seja, o faturamento de uma empresa é simplesmente a soma de todas as vendas realizadas ou serviços prestados em um determinado período. Este cálculo, geralmente, é feito uma vez ao mês ou anualmente.


Por exemplo, se uma agência de marketing cobra R$500 pela consultoria e presta esse serviço para 20 clientes em um mês, seu faturamento mensal será de R$10.000. Caso os valores da consultoria e dos número de clientes não se alterem, o faturamento anual será de R$120.000.


Assim, o faturamento está atrelado ao volume dos produtos ou serviços vendidos pela empresa e ao preço que é cobrado do consumidor. Ou seja, à relação mercantil entre quem vende e quem compra.


Para ter uma visão realista do desempenho financeiro, entretanto, é necessário olhar para outros indicadores. Afinal, outras coisas afetam as finanças de um negócio — como o controle dos tributos recolhidos pelo governo, que varia conforme as atividades das empresas e seu faturamento.


Para que serve o faturamento


O faturamento serve, primeiramente, para mensurar a performance de vendas da empresa e entender se os produtos ou serviços estão atraindo o público conforme planejado.


Assim, você tem uma visão clara de quanto dinheiro entrou a partir da área comercial e como anda a capacidade produtiva do negócio, além de ter uma base para acompanhar seu fluxo de caixa.


Outra utilidade do faturamento é servir como base de cálculo para os impostos que a empresa deve pagar ao governo.


Dependendo do valor faturado pela organização no ano fiscal e do regime tributário escolhido, podem ser aplicadas diferentes alíquotas e regras de tributação.


Além disso, o faturamento também é um critério básico para definir o porte da empresa e o enquadramento jurídico adequado.


Por fim, ele é essencial para calcular o lucro obtido e analisar a saúde financeira do negócio.


Faturamento bruto x faturamento líquido


Existem dois tipos de faturamento que podem ser utilizados para analisar o desempenho financeiro e comercial da empresa: o bruto e o líquido.


Veja como calcular cada um deles.


Como calcular o faturamento bruto


O faturamento bruto é a conta mais simples: basta multiplicar o preço de venda do produto ou serviço pelo total de unidades vendidas no período escolhido.


Esta é a fórmula utilizada:


Faturamento bruto = preço de venda x quantidade vendida


No caso, é preciso aplicar o cálculo a cada um dos produtos ou serviços vendidos para chegar ao valor total faturado pela empresa.


Supondo que você tem uma agência de publicidade e tenha vendido 30 pacotes de identidade visual a R$ 1.500,00 cada no mês, o faturamento bruto mensal é de R$ 45 mil.


Da mesma forma, uma pequena doceria que vendeu 60 unidades de brownie a R$ 5,00 cada, 50 unidades de palha italiana a R$ 6,00 cada e 100 unidades de brigadeiro a R $4,00 cada teve um faturamento bruto de R$ 1.000,00 no período.


Como calcular o faturamento líquido

O faturamento líquido é igual ao faturamento bruto menos as deduções de vendas e impostos cobrados sobre cada operação, seguindo a fórmula abaixo:


Faturamento líquido = faturamento bruto - deduções de vendas - impostos


No caso, chamamos de dedução de vendas os contratos cancelados e produtos devolvidos, por exemplo, enquanto os impostos são recolhidos de acordo com a atividade da empresa e regime tributário.


Por exemplo, imagine que você tem um salão de beleza enquadrado no Simples Nacional que paga 6% de imposto sobre os serviços prestados.


Se foram vendidos 150 cortes a R$ 70,00, 25 colorações a R$ 900,00 e 100 serviços de manicure/pedicure a R$ 40,00 no último mês, o faturamento bruto foi de R$ 37 mil.


Descontando os 6% de imposto devido (R$ 2.220,00), temos o faturamento líquido de R$ 34.780,00.


Agora suponha que você tem uma estamparia que paga uma alíquota de 7,8% no Simples Nacional e vendeu 500 camisetas personalizadas a R$ 40,00 cada no mês, mas teve dois pedidos de 20 peças cancelados antes da confecção (R$ 1.600,00 perdidos).


Nesse caso, o cálculo fica assim:


Faturamento líquido = R$ 20.000,00 - 1.600,00 - 7,8%


Faturamento líquido = R$ 18.400,00 - 7,8%


Faturamento líquido = R$ 18.400,00 - (R$ 18.400,00 x 7,8/100)


Faturamento líquido = R$ 18.400,00 - R$ 1.435,20


Faturamento líquido = R$ 16.964,80


Logo, esse indicador é mais preciso para identificar quanto a empresa faturou no mês, pois a tributação é inevitável e as possíveis perdas devem ser consideradas nos cálculos.


A importância de conhecer seu faturamento


Como você percebeu, o faturamento está ligado ao volume de vendas e ao preço de cada item vendido ou serviço prestado. O valor dessa multiplicação é extremamente valioso para analisar a performance das vendas e entender se os produtos ou serviços estão conquistando os consumidores conforme o planejamento da sua produção.


A partir dessas informações, os gestores podem realizar mudanças operacionais se necessárias, analisar a capacidade produtiva do negócio, alterar as estratégias de vendas ou, até mesmo, pensar na viabilidade da expansão da linha de produção ou dos serviços ofertados.


Conhecer o faturamento também é muito importante no sentido jurídico, uma vez que é um critério para a definição do porte da empresa. Por exemplo, a modalidade MEI apresenta limites de faturamento, que quando ultrapassados aumenta o porte da empresa, gerando outras responsabilidades perante a lei.


Nesse sentido, o faturamento de uma empresa é um dos fatores para o cálculo dos impostos que ela deve pagar ao governo.


Com o Dot Bank você tem acesso ao sistema ERP DotBank que te ajuda nas questões de faturamento, assim você não precisa se preocupar com nada!


Abra já sua conta!


17 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page