• Dotbank

Como tomar decisões assertivas sobre a empresa?

Provavelmente um dos maiores desafios que os empreendedores enfrentam em suas carreiras profissionais é o ato de tomar decisões, ou melhor, tomar decisões assertivas em relação ao rumo dos negócios.

Quando temos uma empresa, nossas decisões valem muito, pois toda escolha tem uma consequência e na maioria dos casos valem dinheiro. Contudo, é por isso que muitas pessoas ficam receosas em tomar decisões. O medo é um fator que paralisa bastante o ser humano, porque basta uma decisão equivocada para que tenhamos os receios concluídos.


Deve-se saber como tomar boas decisões, pois ao contrário pode haver prejuízos em sua empresa, além disso, queremos ser empreendedores seguros do que decidimos sabendo que foi uma boa decisão. Aliás, toda pessoa que precisa tomar uma decisão, até mesmo em sua vida pessoal, precisa levar em conta três aspectos: os aspectos racionais / analíticos, os aspectos emocionais / temperamento pessoal e o fator tempo, que pressiona o indivíduo a escolher rapidamente e de forma certa.



O passo a passo da tomada de decisão:


Existem três fases no processo de tomada de decisão nas empresas:

  1. Prospecção (análise do problema);

  2. Concepção (criação de alternativas para solução);

  3. Decisão (julgamento e escolha de uma das alternativas criadas).


E quanto à própria decisão, pode ser definida em 3 tipos:

  • Decisão programada: são as decisões rotineiras e repetitivas, o que também inclui a automatização de processos.

  • Decisão não-programada: o decisor utiliza a capacidade de julgamento, criatividade e intuição.

  • Decisão semi-programada: é a mistura das duas decisões, em que deve haver tanto a capacidade de julgamento do líder (além de sua experiência e compreensão do contexto) quanto o apoio de sistemas de informação que auxiliem nessa tomada de decisão.


Os empreendedores precisam ficar atentos quanto à busca pela solução, pois a solução a ser procurada não é a solução ideal, mas sim a solução mais satisfatória. Em outras palavras, uma solução que encontre o equilíbrio entre os aspectos racionais e os emocionais. Entendido isso, o empreendedor pode passar a trabalhar seu processo decisório. A seguir, vamos dar dicas de como fazer isso na prática e em 5 passos:


Passo 1: Reconhecimento

Reconhecer uma oportunidade ou um problema, tendo como consequência tomar uma decisão é o primeiro e, talvez, o passo mais difícil e fundamental de ser feito. Basicamente, o processo de tomada de decisão começa pela identificação da situação. A partir de então, você começa a buscar por informações para propor soluções inteligentes. Em seguida será a etapa de avaliação e escolha da melhor decisão para a empresa.

Passo 2: Elaboração

Depois de reconhecer que uma decisão precisa ser tomada, o comportamento empreendedor deve-se pautar na elaboração de alternativas de ação. Afinal de contas, se não existem alternativas, então não há decisão a ser tomada.


Passo 3: Planejamento

Pegue as alternativas elaboradas e avalie todas as vantagens e desvantagens de cada uma delas. Tenha senso crítico e analise novamente as características da sua personalidade para conseguir um equilíbrio rumo à decisão. Se for preciso, reúna os seus gestores e até mesmo a equipe para colher dados que auxiliem a formular as vantagens e desvantagens das alternativas. Algumas decisões são urgentes e você não terá tempo de consultar outras pessoas. O que vale para esse momento decisório é sua experiência e conhecimento do mercado que você atua. Existem vários exemplos de grandes gestores que tiveram sucesso empresarial por conta de decisões individuais.


Passo 4: Decisão e Implementação

Com a alternativa escolhida, é hora de anunciar a decisão à empresa de forma clara e firme para não despertar um sentimento de insegurança na equipe e saiba escutar as pessoas e obter informações válidas para contribuir para a tomada da decisão. Aqui vale uma atenção especial na hora de colocar a decisão em prática: saiba fazer isso no momento certo, pois um erro muito comum em empresas é saber o que fazer, mas fazer na hora errada, o que não gera resultados positivos.


Passo 5: Controle

Avalie constantemente os resultados da decisão tomada. Se não forem os resultados esperados, admita o erro, repense a decisão e recalcule a rota. Toda decisão tem uma finalidade diante de um problema ou oportunidade que surgiu. A sua decisão precisa ser válida a curto prazo e colher resultados a longo prazo. Ao planejar uma tomada de decisão, não tire da sua mente os objetivos que você (ou sua empresa) pretende alcançar.



Finalizando, sabemos que é necessário colher bastante informação para conhecer clientes, fornecedores e propor as soluções mais adequadas. É muito importante que você entenda o que você está fazendo e qual a proposta de valor da decisão que será tomada. A boa decisão, é a decisão bem executada! Sempre tenha em mente a viabilidade do que você propõe.



Gostou do texto? Compartilhe!

5 visualizações

CONTATO FRANQUEADORA

comercial@dotbank.com.br

(18) 98146-0077

Atendimento das 9h às 17h (dias úteis)

Gigatron: Rua Liberdade, 1503

Jardim São Cristóvão • Birigui • SP 16200-374

CNPJ: 03.368.152/0001-30

Mantenedora: Gigatron

© 2020 Dotbank. Todos os Direitos Reservados.