• gigatron

Principais tendências do varejo online para 2021

Quando falamos em tendências do varejo para 2021, precisamos partir da transformação no setor acelerado pela pandemia, que refletiu no crescimento do mercado online e na mudança de comportamento dos consumidores.

Isso porque repensar o formato dos negócios e criar alternativas inovadoras frente aos desafios impostos pela crise, é fundamental para liderar as transformações digitais no varejo e a recuperação da economia, abrindo novas oportunidades para as relações de consumo.



1. Delivery

Se até então o delivery esteve sempre associado a restaurantes, foi uma outra mudança que o setor comercial observou em 2020, e que promete se manter como tendência para os próximos anos.


Segundo dados divulgados pela Ebit | Nielsen, 72% da população brasileira passou a usar aplicativos de delivery de restaurantes e padarias, mercados, farmácias, lojas de bebidas e até mesmo de compras menos convencionais, como vestuário e acessórios.



2. Mobile commerce

Outra tendência do setor varejista que foi moldada pelos hábitos de consumo adquiridos durante a pandemia, foi um aumento exponencial de compras realizadas diretamente por dispositivos móveis como tablets e smartphones, por exemplo.


Isso trouxe uma nova modalidade de venda, batizada de mobile commerce, que nada mais é do que a tendência de lojas de varejo e outros segmentos desenvolverem seus próprios aplicativos para a venda de produtos.


A popularização do mobile commerce, por meio de apps próprios ou mesmo de marketplaces, deve continuar crescendo também em 2021.



3. Shop streaming

O shop streaming, por sua vez, conta com a tecnologia de transmissão ao vivo, como as lives de artistas famosos, por exemplo, para realizar vendas de produtos. Desta forma, é possível apresentar vitrines e detalhes dos produtos oferecidos, como embalagens.


Dentro dessa estratégia, além do desejo do consumidor despertar por ser uma venda literalmente ao vivo, existe também o fator do artista em si ajudar a influenciar a compra.



4. BOPIS

O BOPIS, sigla para a expressão originalmente em inglês Buy On-line, Pick up In-Store, não chega necessariamente a ser um conceito novo de venda, pois já era possível realizar uma compra em um e-commerce e retirar o produto na loja física mais próxima, evitando assim o valor do frete e tempo de espera para que a encomenda chegue em casa.


No entanto, essa modalidade ganhou ainda mais força em meados de 2020 e promete continuar em ritmo de crescimento também neste ano.



5. Realidade aumentada

A realidade aumentada parecia uma tecnologia mais presente no universo dos jogos do que no mundo das vendas. No entanto, em 2020, esse cenário começou a mudar com um aumento de vendas realizadas por meio de QR Codes.


Em 2021, esse tipo de tecnologia já não causa mais estranhamento na maioria dos consumidores brasileiros e vem com a promessa de ficar por muitos anos como um facilitador de pagamentos, além de funcionar como um link direto para sites, redes sociais, entre outros.



Novidades no mercado de meios de pagamento

Já que falamos sobre realidade aumentada e a possibilidade de receber pagamentos via QR Code, então temos uma tendência extra para o varejo online que conversa muito bem com isso.


Com a chegada do Pix, o novo sistema de pagamentos instantâneos do Bacen, essa dinâmica ganha muito mais força e torna tanto a vida do lojista quanto do consumidor muito mais fácil na hora de fechar uma venda.


Com pagamentos realizados 24 horas por dia, todos os dias da semana e do ano, o que inclui feriados e finais de semana, a novidade do Banco Central veio para ficar, e ela já pode ser implementada no seu varejo, físico ou digital, de forma descomplicada.


Outra solução de pagamento que não chega a ser necessariamente uma novidade no mercado, mas que tem ganhado muita força nessa nova realidade de consumo com distanciamento social, é a venda por meio do link de pagamento.


6 visualizações

Posts recentes

Ver tudo