top of page
  • Foto do escritorgigatron

Como organizar os custos fixos e variáveis nas finanças pessoais para 2023

Uma forma de otimizar as finanças pessoais para alcançar as metas estabelecidas é conhecendo, analisando e adaptando os custos fixos variáveis. Este é um hábito bastante saudável que tende a trazer um bom resultado para o seu orçamento pessoal.

Entretanto, muitas pessoas ainda possuem muita dificuldade na hora de organizar gastos e encontrar formas para economizar. Para resolver esse problema, é necessário ter conhecimento e planejamento.


O que são custos fixos?


Os custos fixos são gastos que estão presentes em todo orçamento. Eles podem variar conforme a rotina e o estilo de vida de cada pessoa ou família, porém, sempre irão representar uma quantidade de dinheiro que será subtraído do seu “caixa”.


Dessa forma, os custos fixos são aqueles que não irão variar ao longo do tempo. Estes montantes representam uma maior previsibilidade no orçamento, pois eles se mantêm iguais independente da quantidade de vezes que você utilize determinado produto ou serviço.


Vale ressaltar que o valor cobrado pode sofrer reajustes. Entretanto, eles devem sempre serem informados ou combinados e, ocorrerão em períodos de médio a longo prazo. Sendo assim, os custos fixos não costumam variar no curto prazo.


Em geral, esses custos estão ligados às despesas definidas em contrato como por exemplo: aluguel, mensalidade de internet, empréstimos, financiamentos, entre outros.


Apesar dos empréstimos e financiamentos terem uma data para acabarem, essa dívida deve ser vista como um custo fixo. Afinal são parcelas que precisam ser pagas todos os meses até que o contrato termine.


O que são custos variáveis?


Os custos variáveis também estão presentes no cotidiano e impactam de forma significativa nas finanças pessoais. Entretanto, eles podem ser definidos como gastos que oscilam conforme o nível de consumo.


Um exemplo são os gastos com alimentação. Deve-se levar em consideração que os preços nos supermercados variam e, que em certos momentos pode ser que haja uma maior necessidade de se pedir delivery. Desse modo, os custos com essa categoria podem aumentar ou diminuir.


Portanto, o custo variável é um gasto que aparece todos os meses no orçamento, mas o valor irá variar a cada mês. Outros exemplos de custos variáveis são transporte e lazer.


Qual a importância de administrar esses custos nas finanças pessoais?


Agora que você já entendeu o que são os custos fixos e variáveis, fica mais fácil de entender qual a importância deles nas suas finanças, uma vez que estão atrelados ao seu planejamento financeiro.


É importante registrar seus ganhos e gastos, o que envolve anotar com atenção todos os custos fixos e variáveis. Assim, você conseguirá identificar a melhor forma de utilizar seu dinheiro.


Além disso, o planejamento financeiro pessoal envolve o levantamento de todas as dívidas. Assim, o panorama permite organizar os recursos com base nas finanças atuais e nas suas metas e necessidades para o futuro.


10 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page